spot_img
segunda-feira, maio 16, 2022

Global Statistics

All countries
522,715,567
Confirmed
Updated on 16 de May de 2022
All countries
478,598,121
Recovered
Updated on 16 de May de 2022
All countries
6,289,337
Deaths
Updated on 16 de May de 2022
segunda-feira, maio 16, 2022

Estatisticas global

All countries
522,715,567
Confirmados
Updated on 16 de May de 2022
All countries
478,598,121
Recuperados
Updated on 16 de May de 2022
All countries
6,289,337
Mortes
Updated on 16 de May de 2022
spot_imgspot_imgspot_img

Kremlin rejeita especulações de que Rússia irá declarar guerra no dia 9 de maio

Nesta quarta-feira (04/05), o Kremlin rejeitou as especulações de que o presidente Vladimir Putin estaria planejando declarar guerra à Ucrânia e declara uma mobilização nacional no dia 09 de maio, dia em que a Rússia comemora a vitória da União Soviética na Segunda Guerra Mundial.

Até o momento Putin tem caracterizado as ações da Rússia na Ucrânia como uma “operação militar especial”, não uma guerra.

Políticos ocidentais e alguns observadores da Rússia especularam de que Putin poderia estar se preparando para um grande anuncio na próxima segunda-feira com uma série de cenários possíveis, desde declaração de guerra direta até uma declaração de vitória.

Ao ser questionado sobre a especulação de que Putin declarará guerra à Ucrânia no dia 9, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que não há chance de acontecer, e disse ser “um absurdo”.

Peskov também disse que as pessoas não deveriam ouvir especulações de que poderia haver uma decisão sobre uma mobilização nacional.

O Dia da Vitória de 9 de maio é um dos eventos nacionais mais importantes da Rússia. Se trata de uma lembrança do  sacrifício soviético feito para derrotar a Alemanha nazista, do que é conhecido na Rússia como a Grande Guerra Patriótrica.

É estimado que 27 milhões de cidadãos soviéticos foram mortos na guerra de 1941 a 1945, que deixou a União Soviética devastada.

Putin usou discursos anteriores do Dia da Vitória para atrair o Ocidente e mostrar o poder de fogo das forças armadas pós-soviéticas da Rússia.

A invasão da Ucrânia pela Rússia, que ocorreu no dia 24 de fevereiro, matou milhares de pessoas, deslocou outros milhões e aumentou o medo do confronto mais sério entre a Rússia e os Estados Unidos desde a crise dos mísseis cubanos de 1962.

Segundo Putin, a “operação militar especial” na Ucrânia é necessária porque os Estados Unidos estavam usando a Ucrânia para ameaçar Rússia e Moscou teve que se defender contra perseguição de pessoas de língua russa.

O presidente russo classifica o conflito como um confronto inevitável com os Estados Unidos, que acusa ameaçar a Rússia ao se intrometer em seu quintal e ampliar a aliança militar da Otan.

A Ucrânia diz estar lutando contra a apropriação de terras ao estilo imperial, e que as alegações de genocídio de Putin são um absurdo.

 

SUA CONTA DE EMERGIA ESTÁ MUITO CARA? ENTÃO ASSISTA O VÍDEO ABAIXO:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Quirinópolis

ARTIGOS RELACIONADOS