spot_img
sexta-feira, agosto 12, 2022

Global Statistics

All countries
593,514,545
Confirmed
Updated on 12 de August de 2022
All countries
563,754,351
Recovered
Updated on 12 de August de 2022
All countries
6,449,343
Deaths
Updated on 12 de August de 2022
sexta-feira, agosto 12, 2022

Estatisticas global

All countries
593,514,545
Confirmados
Updated on 12 de August de 2022
All countries
563,754,351
Recuperados
Updated on 12 de August de 2022
All countries
6,449,343
Mortes
Updated on 12 de August de 2022
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Goiás abre mais de 38 mil novas vagas de emprego

Dados do Caged mostram a recuperação econômica goiana em período pós-pandêmico, ao colocar o Estado na 6ª posição no ranking nacional de geração de emprego formal. Goiás se destaca como o Estado que mais gerou empregos formais neste primeiro trimestre do ano, com mais de 38 mil novas vagas. Já a taxa de desocupação passou de 13,9% no primeiro trimestre de 2021 para 8,9% no mesmo período de 2022

 

A recuperação econômica goiana, alavancada pelas ações de fomento do Governo de Goiás, tem resultado em saldos expressivos de avanço em diversos segmentos. Mapeamento feito pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB) – jurisdicionado à Secretaria-Geral da Governadoria (SGG) – mostrou que no primeiro trimestre de 2022 Goiás ocupou o 6º lugar no ranking nacional de criação de empregos formais.

Na região Centro-Oeste, Goiás se destaca como o Estado que mais gerou empregos formais neste primeiro trimestre do ano, com mais de 38 mil novas vagas, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Já a taxa de desocupação passou de 13,9% no primeiro trimestre de 2021 para 8,9% no mesmo período de 2022 – redução de 5 pontos percentuais. No âmbito nacional também houve uma redução na taxa de desocupação, que saiu de 14,9% para 11,1%.

“Não existe programa social mais eficiente no mundo do que o emprego. É o que dá dignidade, condição de crescimento às pessoas”, comemorou o governador Ronaldo Caiado. Para o secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, as medidas adotadas no contexto da pós-pandemia justificam o resultado: “O bom desempenho da retomada econômica goiana evidencia o sucesso das ações empreendidas pelo Governo de Goiás ao investir na qualificação profissional, por meio da oferta gratuita de cursos; e no financiamento do empreendedorismo, que é responsável pela geração de empregos”, avaliou.

A quantidade de pessoas no Estado em condição de desalento – situação daqueles em idade para trabalhar, mas sem ocupação no mercado de trabalho e que desistiram de procurar emprego – também diminuiu, passando, no mesmo período de comparação, de 2,5% para 1,8%.

Fonte: Secretaria de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Quirinópolis

ARTIGOS RELACIONADOS